NOVO! Faça agora sua inscrição para o Simpósio - USk Paraty 2014!

30.4.12

35º Sketchcrawl em Fortaleza

 Mais um registro de uma série que estou elaborando sobre os estaleiros artesanais da praia do Mucuripe em Fortaleza. O projeto para a Avenida Beira Mar, já elaborado, poderá alterar essa antiga prática de reparos de embarcações no Mucuripe sob a sombra de castanholeiras. Trata-se de uma participação isolada quando do 35º Sketchcrawl !

29.4.12

Presídio

A Zona Norte de São Paulo antigamente era uma área afastada, que ficava na outra margem do rio. Por conta disso, presídios foram construídos nessa região. Porém, a cidade cresceu vertiginosamente e há muito tempo esses edifícios começaram a disputar espaço com avenidas e casas. Um dos mais famosos é a Penitenciária do Carandiru, palco de uma chacina que ganhou as telas do cinema. Ele foi desativado e no lugar foi construído biblioteca, um imenso parque... Mas logo ao seu lado ainda persiste uma penitenciária feminina, com suas tristes torres de obsevação, com seus muros frequentados vez ou outra por um vigia. Nesse dia de chuva, nada encaixava melhor do que o registro dessa triste construção, que ao meu ver, teoricamente não deveria existir.

28.4.12

Sketch rural e Gillott 303

Construção rural típica do sul de Sta Catarina. Fica na estrada que leva a São Martinho, cidade de colonização alemã a 45 Km de Tubarão.
Usei uma  clássica pena Gillott 303 que ganhei de um amigo arquiteto de Garopaba, o Tasca.
Maravilhoso presente pois conhecia esta pena só de nome. Na caixinha antiga que ele me  trouxe  haviam duas Gillott 303, duas Resisto Massag para letreiros e uma Leonardt 33. Vibrei!
A tinta aplicada foi a Winsor & Newton Nut Brown sobre skstechbook Tilibra.
O papel não é apropriado para bico de pena, levanta fibras mas,está aí.
Abraços para todos.

 



No Corpocidade 2012, Salvador/BA

Participei do evento Corpocidade 2012, em Salvador, ministrando uma oficina que teve como objetivo observar espaços públicos da cidade de Salvdor, no intuito de identificarmos as diversas escalas da relaçao tempo-espaço, a partir do cotidiano e das práticas sociais estabelecidas nesses espaços.




A ideia foi obter essas apreensões em diversas formas de linguagem, que incluiram a fotografa, a texto, o vídeo, e o desenho. No caso, apreento aqui os meus registros feitos na praça da Piedade e no caminho entre esta praça e o largo 2 de julho.

,

27.4.12

Os Sertões do Tibagy

Tirei um dia de folga e fui passear na cidade de Tibagi que fica a 215 km de distancia daqui de Londrina. Até meados do século XVIII todo o interior do Paraná a oeste de Curitiba era conhecido como "Os Sertões do Tibagy" e nessa época a cidade fervilhava de aventureiros procurando diamantes e ouro. Hoje Tibagi é uma pacata cidade de 19 mil habitantes que vive da agricultura e do turismo de aventura. No centro da cidade existem vários prédios históricos muito próximos uns dos outros. Dá para fazer uma boa caminhada com paradas para desenhar. Não tive muito tempo para isto pois no nosso grupo haviam adolescentes impacientes. Mas até que saiu alguma coisa...

Escafandro utilizado para procurar ouro e diamantes dentro do rio. Museu Histórico de Tibagi.


Antiga e pequena caixa d´água que abasteceu a cidade até 1974


Detalhe da fachada da Biblioteca Pública. Antigamente era um grupo escolar.
 
[grafite 0,5 2B] [caneta rollerball] [caneta técnica 0,1] e [aquarela]


Mais fotos deste passeio (AQUI)

26.4.12

Alunos


Tonight, druring the geometry descriptive test, my students.
Na prova de geometria descritiva desta noite, num momento de silencio absoluto, captei rápidamente este grupo de alunos.
O estudante em primeiro plano estava com camiseta do Road On The Run, foi ao show ontem em Floripa. Que inveja!
A turma vai acessar o USK mais tarde para conferir o desenho.
Usei o pincel Sakura Pigma Brush para desenhar com poucos traços. Adicionei aquarela W&N com o waterbrush Kuretake.
Sketchbook da Tilibra.
Acho que os fabricantes de material de desenho devem começar a nos pagar pela referencia a seus produtos ou pelo menos, nos ofertar gratuitamente um quantidade imensa.
Eduardo,estou adorando o teu trabalho com os marcadores.
É marca nova?
Peço para o fabricante que,se for possível,  que me envie alguns para experimentar.
Aqui na minha cidade não encontro.
Um abraço, pessoal!

25.4.12

Esquinas

Dei uma passada perto do metrô República. Resolvi desenhar um prédio que compõe uma determinada esquina. Gosto de projetos que são executados para um local específico, e independente da época, eles adquirem personalidade.
No final sentei para ler um livro no Centro Cultural Vergueiro e registrei a sua entrada para o edifício principal. Aquele prédio anda me intrigando cada vez mais!
Abraço a todos! Hugo

Igreja do Bom Jesus da Coluna.

Aquarela sobre papel Arches 300gr.
Esta igreja fica escondida dentro da vila militar, na Ilha do Fundão, Rio de Janeiro. A torre do sino oferece uma grande e bela vista da Guanabara, Cristo Redentor, Pão de Açúcar e ponte Rio-Niterói, mas esse desenho fica pra próxima.
Aquele abraço

Cores e cinzas

Hoje saí para fazer alguns registros. Tentei fazer aquele tipo de representação com as massas e as sombras, usando gama de cinza.
Seguindo adiante, vi um daqueles caminhões que vendem detergente. Ele estava quebrado, parado bem ali... Não resisti e resolvi desenha-lo. E já que o motivo eram as cores, decidi pegar pesado!
Abraço a todos!

35º Sketchcrawl - CCSP

Olá pessoal! Deixarei aqui alguns desenhos que fiz na participação desse evento. Depois do post do Edu, tudo fica mais claro e explicado! haha Só tenho a dizer que foi uma tarde muito agradável. ... Logo que todo o pessoal se juntou, nos sentamos no local onde ficam alguns grupos de dança. Resolvi tentar desenha-los ensaiando seus passos:
Nós fizemos o retrato de um morador de rua que passou por lá,com sua barba à la pensadores do século XIX.
Desenhar na rua tem um lado político muito forte. Além de conversarmos e nos divertirmos, temos uma relação intensa com o mundo exterior. Aproveitamos aquilo que a nossa cidade tem de melhor, os espaços públicos. Podemos entrar em contato com outras pessoas...Tudo isso com que nosso trabalho fique com mais humanidade! Abraço a todos!

24.4.12

Tubarão Sc Marco Zero


Cruzamento entre as ruas Lauro Muller e Coronel Collaço.
Marco zero da minha cidade.
O sol de outono, percurso aparente baixo no horizonte.
A luminosidade é intensa.
Chega a doer os olhos.
As sombras se alongam.
O contraste é muito forte.
Drama visual.
Aguada de aquarela preta em três tons, quatro com o branco do papel.
Desenho com caneta Mitsubishi 0,5, papel Canson.
Pincel chato número 18 da série Pictore da Tigre.


35º Sketchcrawl - participação solo em Ribeirão Preto...


Amigos Sketcher’s...!!! Segue minha participação solo no 35º Sketchcrawl, infelizmente não tive como estar em SP com todos vocês. Pelas fotos deve ter sido um dia maravilhoso! Parabéns a todos que estiveram presentes, é isso aí! Bem, como sempre divulgo nas Redes Sociais e convido os ilustradores da cidade, mas acredito que eu seja o único ilustrador de Ribeirão Preto que é adepto a pratica do sketch e do desenho de observação! Mas enfim, o dia estava muito agradável e comecei meus estudos na bela Catedral Metropolitana. Depois segui para a praça XV de novembro e realizei alguns estudos da estátua em frente ao Quarteirão Paulista. O tempo virou rapidamente, uma maravilhosa chuva começou a cair e o único lugar que eu achei para em proteger foi na choperia pinguim, hehehe...!!! Um grande abraço meus amigos e que venha o próximo Sketchcrawl!

23.4.12

35º Sketchcrawl em São Paulo


Amigos, sábado foi demais! A Jú já deu um bom relato do que aconteceu, mas aqui vão as minhas impressões, desenhos e fotos! Ufa, acabei d fazer um post gigante no blog internacional...
Durante a semana passada fui aos poucos notando que esse sketchcrawl poderia ser um daqueles 'grandes'.
Na sexta-feira, cheguei até a ligar no Centro Cultural para investigar se poderíamos ter algum tipo de problema....só me disseram: "não pode fazer barulho!". Beleza, sketchers são um tipo razoavelmente quieto.
Na sexta-feira, o André, da Papelaria Universitária, veio pessoalmente me trazer os kits! Adorei a camiseta, o bloquinho de Canson que ele fez especialmente para nós, e as canetinhas nanquim Sakura, que são show de bola.
Foi, sem dúvida, uma atitude bacana da Papelaria Universitária. Eu fiquei muito contente com a parceria, e acredito que isso ajudou a deixar o evento mais animado. Certamente teremos mais coisas boas nos próximos!
Que tempo feio!! Foram as primeiras palavras que eu emiti no sábado de manhã.
Enchi o carro com as sacolas e fui buscar minha irmã e meu sobrinho que quiseram conhecer o evento. Cheguei às 10 em ponto, e para minha surpresa, já havia mais de 30 pessoas lá!! 
Os kits acabaram por volta das 10:30...e nada de chuva, Graças a Deus.
Contei, entre todas as fotos, 55 participantes! Um número incrivel, e um uma rica herança do Montalvo Machado, que começou a organizar o Sketchcrawl em São Paulo em 2009.
Fiquei muito contente de ter participado mais de perto na organização desse sketchcrawl. Confesso que nunca me vi nesse papel antes. Nem dar aulas passava pela minha cabeça...isso prova que devemos ficar atentos às oportunidades que apontam por ai...são pequenos sinais que nos indicam as trilhas da vida, na minha opinião.
O Centro Cultural foi uma ótima escolha...sugestão do Hugo, que já foi lá algumas vezes. Há infinitas possibilidades de desenhos, faça chuva ou faça sol.
Fiquei fascinado com a vivacidade do lugar. Um espaço realmente feito para o cidadão, muito democrático, muito acolhedor...Quero voltar lá muitas vezes mais.
Bem, agora vamos às fotos e desenhos, que falam muito mais que simples palavras.





















Este são os meus desenhos do dia:




O desenho acima foi feito em uma circunstância especial. Um amigo do Hugo Paiva perguntou se o morador de rua posaria para nós, e para nossa surpresa ele respondeu que sim! E para satisfação de todos, foi um ótimo modelo, quase não se mexendo, embora ria sozinho algumas vezes.
Foi meu primeiro retrato urbano e foi uma experiência fascinante.
Deve ter sido pra ele também...foi notado, foi observado e analisado com respeito. Foi uma pessoa realmente importante novamente, por alguns minutos que fosse. Assinou seu nome nos desenhos e datou.
Ganhou o dia, alguns bons trocados e alguma história para guardar.
Nós também.
Foi o desfecho de um grande dia.