NOVO! Faça agora sua inscrição para o Simpósio - USk Paraty 2014!

31.5.12

Paraty por Adriano Mello

Dia 5 de Maio estive em Paraty RJ, cada esquina é um lugar magnífico para desenhar, a luz estava perfeita, não podia estar melhor, estive com alguns amigos desenhando e tiramos muito proveito desse dia. Queria desenhar de noite pois as luzes  e o colorido são um espetáculo a parte.
Vale a pena visitar Paraty.

Primeiros do Rio de Janeiro

Finalmente comecei a escanear os desenhos do Rio de Janeiro. Estive lá na semana passada para um evento. Tive quase um dia todo para desenhar por lá e escolhi um lugar que eu ainda não conhecia: O Corcovado.
Que Cristo me perdoe, mas puta-que-pariu, que vista! Que lugar lindo!
Tenho muitos outros pra postar...mas o dever me chama. Até breve.



ps: Caros Ivonesyo e Rafael, desculpe não ter ligado eqto estive lá...foi tudo muito corrido. Numa próxima a gente marca com antecedência. Abs!

29.5.12

Iracema Plaza , Fortaleza

Trata-se de um velho e significativo hotel construído em 1952 na praia de Iracema. Atualmente desativado, poderá voltar aos bons tempos. Transformou-se em um dos  ícones da cidade de Fortaleza na década de 50.  Fiz um croquis à lápis e depois tentei colocar alguma cor. É  mais uma tentativa de sair um pouco da monocromia mesmo com um certo primarismo...

Fortaleza dos Reis Magos, Natal, RN

Hoje visitei a Fortaleza dos Reis Magos, na companhia do amigo Clóvis Neto.
É impressionante a marcante presença do traço da arquitetura militar portuguesa,
Esse conjunto edificado é uma das grandes referências dessa tipologia arquitetônica no Brasil.

26.5.12

Laguna Porto do Mercado

Ao lado do Mercado Público, o portinho.
Os barcos trazem pescado fresco. Agora é época da tainha.
Um barco da Capitania está ancorado, ao fundo, na margem da lagoa Santo Antonio dos Anjos estão  as antigas instalações de uma industria pesqueira.
A lagoa está calma e o outono, cálido.
Desenho com pena Excello,tinta nut brown da W&N sobre cartolina.


24.5.12

Eu estava esperando o meu ônibus no terminal
integrado da Macaxeira, e enquanto ele não chegava, resolvi desenhar 
esse homem que também aguardava o coletivo.

 Parei para descançar no Parque 13 de Maio, aqui em Recife e deparei-me com essas duas moças sentadas sob uma árvore.

23.5.12

De molho em casa

Confesso que não ando desenhando por estes dias. Comprei uma máquina fotográfica nova e ela precisa de cuidados. Quem precisou de cuidados semana passada fui eu também. Depois de uma apendicite fiquei estou de repouso. Desenhar lá fora nas ruas como? Lembrei então de uma idéia da Nina Johansson (USK Sweden) e estou fazendo Urban Sketchers Indoor:

Olho mágico na porta da frente (maldito sensor de luz que não me deixa desenhar)

Adoro esta bota. Leve e ao mesmo tempo forte o bastante.

18.5.12

Ponto de cem réis, João pessoa, PB



Em passagem rápida por João Pessoa, fiz um registro de um edifício que já foi um dos mais prestigiados hotéis da cidade de João Pessoa, situado em uma praça conhecida como "Ponto de cem réis", local onde geralmente ocorrem shows musicais de primeira qualidade.

16.5.12

Catedral Ortodoxa - SP

Dei uma passadinha na estação Paraíso do metrô e desenhei a Catedral Ortodoxa. Talvez se eu tivesse esperado um pouquinho...já estava para anoitecer, e esses edifícios se transformam a noite! Fica para a próxima.
Abraço a todos!
Hugo

35º Sketchcrawl em São Paulo


35º Sketchcrawl em São Paulo, o dia amanheceu ameaçando chuva, mas mesmo assim, com chuva e tudo estava decidido a ir ao encontro, mesmo não podendo ficar o dia todo, por conta de um compromisso na parte da tarde.

Ufa, que bom que fui, fiquei surpreso e feliz com a quantidade de pessoas que compareceram. Quando cheguei o amigo Eduardo Bajzek distribuía camisetas, blocos e canetas para os participantes, obrigado pela fantástica iniciativa Edu!

Depois foram chegando outros conhecidos, Leni e Juliana Russo... Logo todos estávamos desenhando, afinal é para isso que fomos até lá. Fiz os desenhos abaixo.

(clique para ver maior)

(clique para ver maior)
No caminho fiz dois desenhos (acima) no metrô. Não resisto ao impulso de desenhar os passageiros. Levo geralmente de 3 a 5 minutos para fazer cada desenho.

(clique para ver maior)
Depois fiz um desenho rápido dos participantes sentados ao meu lado.

(clique para ver maior)
E por fim meu último desenho do dia.

Até a próxima.

12.5.12

Igreja da Consolação - SP

Olá a todos!
Ultimamente venho pensando em desenhar locais em que a atmosfera sugere algum tipo de pensamento ou comportamento, como o exemplo do hospital da Santa Casa (alguns links abaixo). Igrejas e templos são os locais em que o homem na sua história dispendeu mais tempo pensando nesses aspectos. A que visitei traz no seu DNA construções as abobadadas que são tão vívidas na nossa mente, como a Basílica de São Pedro.
Independente de convicções religiosas, esses são locais muito agradáveis para se sentar e interagir um pouco com o silêncio.
Acabei até assistindo a uma missa. Na saída (um pouco mais tranquilo), desenhei um grupo de trabalhadores que aproveitavam sua hora do almoço na frente do antigo prédio do Estadão, centro de sp.
Abraços!
Hugo

9.5.12

Estou vivo

Amigos brevemente estarei postando novos trabalhos aqui.
Me mudei para outra cidade, e ainda não consegui arrumar as coisas aqui em casa.
Abraços!

Fábrica da Artárctica - Mooca

Hoje dei uma passada na Mooca, bairro tradicional de São Paulo. Logo no início já me impressionei com os habitantes e pessoas que trabalham no local que vieram falar comigo. Talvez isso afirme o fato do bairro tradicional ser cuidado pelos próprios moradores com carinho?
Desenhei a antiga fábrica da Antarctica. É uma construção imensa.
Porém, o que pode ser visto nesse bairro é que muitos dos galpões e antigos edifícios estão sendo derrubados para a contrução de prédios, daqueles que se controem aos montes em São Paulo. Juntando outras lembranças que tive, como muitas das areas verdes da zona norte tendo o mesmo destino eu suponho que a cidade esteja passando por um período de descaracterização nunca visto antes.
Abraço a todos! Hugo
35º Sketchcrawl em São Paulo

Foi naquele sábado, que era também feriado, o dia 21 de abril ...

O tempo estava cinzento e bem convidativo a um retiro, mas acordei, respirei fundo e fui ..

  Fui esperando encontrar um ou outro, quem sabe esperando mais meia ou uma hora ..

Qual não foi minha surpresa quando ao sair da estação, deparar com aquele mundo de sketchers ..

Encontrei o Eduardo, o João, a Juliana, e até uma amiga que nem esperava encontrar, a Mutsuko??

Foi uma manhã e tanto ..

Para aquecer, e à espera de outros sketchers que poderiam aparecer por lá, desenhei esta vista da estação, sentada atrás da estação de metrô Vergueiro.

Não resisti e inseri cor ao desenho ..



Depois, fomos em direção ao Centro Cultural de São Paulo..

Enquanto nos dirigíamos para lá, passava pelos inúmeros estudantes concentrados em seus estudos ali naquelas mesinhas, e isso me remetia a várias lembranças do passado, já que eu, tal qual eles, freqüentei por anos a fio aquelas mesas .. rsrsrs..

E apesar de ter freqüentado tanto e por tanto tempo aquele espaço, para a minha surpresa, descobri mais um, novo, o terraço na qual fomos desenhar ..

Local bastante aprazível, que pretendo retornar..

Desenhei esta vista, e um colega sketcher que desenhava à minha frente, quem sabe a mesma vista que eu vislumbrava ..

Dia chuvoso no Aeroporto de Londrina

Acordei cedo no sábado para fazer uns desenhos, olhei pela janela e ... chuva. E agora? Desenhar meu tênis? minha bicicleta? um cafezinho com pão de queijo na padaria? de novo a vista da janela do meu apartamento? Daí tive a idéia de ir no Aeroporto que tem um enorme saguão com muitas possibilidades para desenhar protegido da chuva. Aproveitei também para testar umas canetas que eu não uso rotineiramente.
No primeiro desenho utilizei  uma tinteiro L. com ponta média e tinta azulzinha que veio de fábrica. Fui traçando as linhas da Torre de Comando enquanto um menino ficava brincando propositalmente próximo para, de vez em quando, espiar o desenho. Mas era tímido e não quis conversa apesar de acompanhar todo o trabalho. Muito boa a caneta mas quero acabar logo com esta tinta e colocar uma cor decente.



Como não era horário de pico nas Partidas e Chegadas pude ficar bem a vontade e achei um cantinho protegido da chuva com uma excelente vista para o pátio de manobras e hangar. Desenhei então algumas máquinas usando um conjunto de canetinhas S. com ponta de feltro (Point 88 fine 0,4).  Elas são bastante práticas para estes desenhos lineares de objetos com muitos detalhes.



8.5.12

Casa em Lençóis, Ba

Curiosa esta casa em Lençóis, Chapada Diamantina, na Bahia. Meu colega de turma na UFBA, Paulo Maciel, nascido na cidade, conseguiu a proeza de ter três suítes nesta edificação de apenas três metros de largura com todo o conforto. A cidade é belíssima e está implantada numa região acidentada com muito verde ao redor. Sua origem está relacionada com o garimpo de diamantes no sec XIX. Vale a pena conhecer ainda mais por ser monumento nacional protegido pelo IPHAN....

Logo atrás do Copam

Logo atrás do Copam existe um espaço entre edifícios que acaba formando um belo cenário. Ainda mais com o tempo nublado, fui totalmente inspirado... Note a parte de trás do projeto do Niemeyer na extremidade direita do desenho. Abraço a todos! Hugo

7.5.12

Santa Casa de Misericórdia - SP

Estive lendo o livro "Arquitetura Vivenciada", do Steen Eiler Rasmussem. Nele, o autor chama a atenção para vários aspectos sensoriais que muitos de nós deixamos passar, como a textura, a luz, os sons dos edificios. Nesse prédio foi exatamente essa impressão que tive ao ver aqueles corredores abobadados, com o acabemento de tijolos. A forma como a luz reage com os materiais dão uma outra dimensão para o edifício.
Abraço a todos! Hugo

Desenhando contra a luz

Sem perceber acabei desenhando um edifício na completa penumbra, contra a luz. Só quando fui completamente ofuscado pelo sol (quando sua trajetória acabou me atingindo) eu percebi. Acho que nunca teria feito isso em sã consciência, já que na maioria das vezes o mais interessante é desenhar algo com uma luz mais ou menos 45 graus. Por conta disso, foi um exercício interessante!
Abraço a todos, Hugo

Bahia!

Alguns sketches que eu fiz na Bahia, no último feriado.






Sketchbook + Dança de Salão + Praça Tiradentes

Nas noites de quinta-feira acontece um baile de dança de salão em plena calçada da praça Tiradentes (Centro do Rio de Janeiro), em frente ao edifício registrado no desenho abaixo, que fiz durante a ocasião. No terceiro andar do mesmo edifício fica a Escola de Dança Centro Cultural Carioca que é a organizadora do evento.
Não é a primeira vez que tento registrar esse baile no meu caderno, o cenário é bonito, rola uma energia legal entre as pessoas, mas na outra ocasião caiu um temporal daqueles e não deu para desenhar; ainda assim, alguns casais insistentes continuaram dançando na chuva por horas. Porém, na última quinta, a noite estava linda e não quis deixar a oportunidade passar. Agradecimentos especiais aos mendigos, bêbados e afins que deram palpites no desenho naquela noite e aos amigos que figuram como os dançarinos do baile.

 Aquele abraço

Buenos Aires

Aproveitei o feriado do dia do trabalhador para dar um pulinho lá, em Buenos Aires, logo ali, encontrar o amigo, arquiteto e urbansketcher Norberto Dorantes. Desenhamos o cruzamento da Av. Santa Fé com a Av. Callao enquanto conversávamos sentados no café da esquina.
Valeu Norberto, até a próxima e aquele abraço.



6.5.12

Passeio no Parque da luz

Hoje, no segundo dia a virada cultural, eu, o amigo Gabriel e a Fernanda Vaz de Campos(correspondente aqui também) aproveitamos e fomos à Pinacoteca. Entre uma conversa e outra, eles foram me dando algumas dicas de aquarela. Logo, foi mais uma tarde de aprendizado do que de produção!
Um pequeno desenho, com marcadores, de um senhor descansando sob a copa da árvore.
E, ao final, naquela famosa pizza-de-padaria de encerramento, desenhei um telespectador concentrado na dança dos famosos do Faustão. Quando as pessoas assistem à TV, elas conseguem ficar mais estáticas do que muitos que posam como modelo vivo ou retrato! Abraço a todos, Hugo

Vegetação

Deixando o tempo passar, dei uma passada na Cidade Universitária, um local com muitas árvores. Aproveitei e fiz aquele exercício de fazer as benditas árvores sem a silhueta das folhas, e utilizando as mais variadas hachuras que pude.
Abraço a todos! Hugo

5.5.12

Viaduto Boa Vista

Hoje, lá pelas 10 da manhã, o centro da cidade se arrastava, tentando se livrar do sono e do frio.
Desci a Rua General Carneiro, e enquanto desenhava o Viaduto Boa Vista, ouvia do anunciante da loja adiante uma oferta de pijamas para o dia das mães. Por acaso o impostômetro da Associação Comercial de São Paulo estava bem na minha frente, e no momento do término do desenho chegava à quantia de R$ 508.001.993.757,88. É muito bom saber que a nação trabalha duro e que o dinheiro dos impostos está em boas mãos. Naquele momento eu imaginei que talvez o que seja roubado ou mal gasto, mais que o dinheiro, é o tempo que cada pessoa gastou para ganhar tal quantia. Abraço a todos! Hugo

4.5.12

Desenhando com Pincel

Estimulado a pesquisar novos instrumentos para desenhar pelos colegas 
Alexander Lermen e Jony Coelho 
aqui do blog e seguindo sugestões dos colegas do grupo Urban Sketchers do Flickr 
Cathy Johnson via Steven White
(este é o link da sugestão) 
estou testando o Pentel Brush Pen que é uma caneta com ponta de pincel.
Muito interessante, não tem que carregar vidros de tinta e pode-se conseguir varias espessuras.
Reuní os meus desenhos da OSESP em um blog se vocês tiverem curiosidade
Abraços a todos.

1.5.12

Reflexos na Avenida Paulista

Hoje, feriado do dia do trabalho, foi um daqueles dias que realmente fizeram frio! Chamei um amigo, e fomos à Avenida Paulista fazer uns desenhos. A maioria das pessoas que andam por lá em dias de feriado estão passeando, curtindo a cidade. Muitos param para conversar, e as vezes você se surpreende com algumas perguntas. Coisas como "mas você faz isso sem motivo?". São perguntas de certo modo inocentes, mas ao mesmo tempo muito intrigantes...pois não sei se saberia responder. Passamos por um prédio todo coberto com panos de vidro. Resolvi deixar minhas opiniões sobre como prédios como esse não combinam com um clima como o nosso e decidi desenhar aqueles reflexos que se formam na sua superfície. O Edu já havia me dito que são formas muito singulares, e eu concordo com ele. O show à parte são as mudanças que os reflexos produzem de acordo com que a luz vai modificando, às vezes por um curto período de tempo. Ao final do desenho estava tudo completamente diferente!
Abraço a todos, Hugo