28.2.13

RETRÔ E CIRCUS


Os meus desenhos são a minha história e a história dos lugares que freqüento, viajo, e quando encontro algo de inusitado, interessante, não resisto à tentação de desenhar ..

E assim foi em relação ao Retrô ..

A tempos que frequentava aquele espaço com a finalidade de vez ou outra aparar minhas madeixas ..

Sempre achei inusitado o lugar, mas na minha timidez, não perguntava à Babi, que cuida da minha cabeleira, sobre a possibilidade de desenhar aquele local e sua gente, sua rotina ..

Até o dia, que tomei coragem e perguntei sobre tal possibilidade ..

A resposta foi positiva, como pode ver ..

Não só isso, mas no dia em que a Babi resolveu abrir seu salão próprio, não consegue mais me ver sem que pergunte se não vou desenhar no seu novo salão ..

E aqui está, o desenho do Circus Hair com suas penteadeiras coloridas ..


Urubus e cimento.

Bom dia a todos! Tem o ano que voltei para Bélgica.A falta do Brasil é imensa.O Eduardo me perguntou se estava a fim de continuar no Urban Sketcher Brasil. Não vejo a hora de me queimar o coro de novo, desenhando no  forno Brasileiro.Esperando esse momento, eu vou postar alguns arquivos,  lembranças da minha vida capixaba.

Urubus e cimento:
Adorei essa cena:eu estava desenhando esse edificio em construçao quando um grupo de urubus começou a girar em cima da obra.Me lembrei   filmo bélga o mais famoso:"Aconteceu Perto da sua Casa"do Benoit Poelvoorde. uma sátira terrível aonde o ator principal esconde uma das suas vitimas  dentro do cimento fresco...


24.2.13

Desenhos de domingo

Hoje sai de manhã para desenhar aqui no bairro da Pompéia.
Foi uma agradável manhã de sol e desenho, um bom respiro para os dias dificeis.
Me animei com o contato com as pessoas, principalment um grupo de skatistas que me rodearam efusivamente enquanto olhavam para o desenho das torres do SBT e MTV que eu fazia. Me olhavam com respeito e admiração, ainda mais quando contei que andava de skate ali, na Ladeira da Morte, há 20 anos atrás...citei nomes como o Fernandinho Batman e Mureta, e os campeonatos de skate dos anos 80. Eles tirarm fotos, me cumprimentaram e foram embora.
De repente a praça ficou silenciosa e mergulhei no desenho e nos meus pensamentos novamente.


Novas Imagens


No primeiro desenho vemos um cavalo se alimentando na beira da Avenida Agamenon
Magalhães. Especificamente no bairro do Torreão, aqui em Recife.
Na segunda imagem, vemos a antiga fábrica de tecidos Tacaruna, a qual desenhei de dentro do ônibus,
pois o mesmo estava parado devido ao grande congestionamento daquele dia. Ah, ela fica localizada
entre Recife e Olinda, Pernambuco.

20.2.13

Cabideiro - Desenhos Domésticos IV

Moleskinão 420 x 297 mm. Lápis 7B.

Desenhistas Urbanos em Fortaleza

Oi pessoal! Nessa postagem mostrarei o resultado de mais um grande encontro de "desenhadores" aqui em Fortaleza. Já fazia um bom tempo que não nos reuníamos para desenhar e nesse último sábado, 16/02/13, conseguimos quebrar o jejum.  Eu, os professores Amando Costa e Alexandre Gomes e o aluno do curso de arquitetura da Unifor Lucas Forte, nos encontramos na famosa Praça do Ferreira para desenhar. Apesar da chuva o encontro foi muito legal e como não poderia deixar de ser terminou com uma cervejinha acompanhando a deliciosa feijoada da Zena. Vejam as fotos registradas pela minha esposa e os desenhos. Espero que gostem!




Marcos Bandeira

Amando Costa

Alexandre Gomes

Lucas Forte

Amando Costa

Marcos Bandeira

Alexandre Gomes

Lucas Forte

Marcos Bandeira

Amando Costa

Feijoada da Zena









As Ferias

Durante as férias, parei um pouquinho de desenhar por dois motivos: férias escolares do meu e o calor! Meu filho tem nove anos e não tem muita paciência pra ficar parado na rua comigo. Quanto ao calor... sinto muito, mas não fui criado para suportar temperaturas acima de 30 graus!!!

Além disso, um pouco antes do Natal eu comecei este segundo desenho, como uma ideia para um presente de Natal: a Fortaleza Barra Grande. Esse forte fica no Guarujá, mas é quase um símbolo de Santos, pois as melhores vistas dele são daqui. O primeiro desenho abaixo eu fiz há alguns dias. Recentemente eu li que o pirata/aventureiro (depende do seu ponto de vista) inglês Thomas Cavendish atacou esse forte na véspera de Natal em 1591. Ooops, desculpe por isso! :-)

O outro desenho foi feito durante um cruzeiro que fizemos em janeiro, com paradas no Uruguai e Argentina. Então, quando estávamos em Montevidéu, desenhei a vista que tinha de nossa cabine. Depois alguém me falou que era um prédio antigo da capitania dos portos, mas não tenho certeza.

Fortaleza Barra Grande com O Padrão de Dom Henrique.
20cm x 29cm.


Fortaleza Barra Grande, Guarujá.
20cm x 29cm


Porto de Montevidéu, Uruguai.
20cm x 29cm





16.2.13

Ludovico,o gato.

Ontem chovia.
Decidi desenhar o gato.
Fácil,ele passa grande parte do dia na mesinha de centro. Aquela que uso para apoiar os pés.
Usei o tablet com canetinha,o Sansung Note.Utilizei a ferramenta lápis .
Tive que desenhar rápido pois o bicho muda constantemente de posição
Respondendo a sugestão do Dalton passo usar a tag digital nestes desenhos.
Um abraço para todos.

14.2.13

Perdi o ônibus....

.... e, como tinha que esperar por cerda de 2 horas o outro ônibus João pessoa - Natal, resolvi registrar alguns ângulos do belo projeto que é a rodoviária de João Pessoa, obra modernista do arquiteto Glauco Campelllo. Singeleza no traço, e e um interessante jogo de níveis, protegidos por uma grande coberta, estruturados por pórticos e grandes balanços.

13.2.13

Uma Homenagem






























A bicicleta do meu pai

Antes mesmo de falarem sobre os assuntos relacionados ao ecologicamente correto, sustentabilidade, meu pai já era uma pessoa que vivia e pensava assim, mesmo que intuitivamente. Desde a minha adolescência o único meio de transporte que ele usava era sua bicicleta. Uma Monark com quadro triangular e garupa, nela se fazia de tudo: levava a gente pra escola, carrega a feira, ia-se para o trabalho e etc. E, eu e meus irmãos, só a usávamos para brincar. Nas férias, era uma festa! Juntávamos um grupo de amigos e fazíamos longos passeios pela cidade à tarde toda. Havia disputa para ver quem conseguia andar a rua toda sem as mãos no guidão. Era uma farra! Sem falar que ela rendeu grandes confusões e risadas na família. Um dos casos era quando meu irmão saia com a bicicleta pra fazer alguma coisa na rua e a esquecia no local aonde ia. Então, quando meu pai chegava à noite em casa e perguntava pela bicicleta, meu irmão se lembrava que tinha esquecido em tal lugar. Meu pai saia correndo para encontrá-la e ela tava lá sozinha, só esperando seu dono. No interior, antigamente, era assim: Ainda tínhamos essa pureza de não se mexer no que é dos outros.
Quando viemos morar na Capital (SãoLuiz/MA), meu pai não abandonou seu hábito de andar de bicicleta, sua companheira constante de andanças pela ruas de Bacabal/ MA. Mesmo com as dificuldades que se tem na cidade grande, sem ciclovias e sinalizações que guiem os que andam de bicicleta, ele ainda pedala pra tudo quanto é canto. Vai até a casa do meu irmão que fica em um bairro próximo de onde moramos, para pegar suas netinhas para passar o dia com ele. Tenho minhas preocupações, pois ele já tem seus 80 anos, mas depois penso (eu acho!), que foi esse hábito de andar de bike que o levou a ter essa longevidade e disposição que tem ainda hoje. Quisera eu herda essa sua disposição e vitalidade. Tenho que andar mais de bike!
Um detalhe peculiar de sua bike de hoje, é que ela não está pintada e tem um aspecto de velha, mas ele fala que não manda ajeitar para ela não ficar com cara de nova. Só assim: evitar ser roubada. “Coisa nova chama atenção”, diz ele. Sabedoria do Seu Fernando Pessoa. Ela também tem um quadro raríssimo, pois o aro do meio não tem emenda de solda. Até já ofereceram uma bike nova em troca desse quadro, mas ele fala que não troca por nada.
Com esse meu sketch faço aqui uma singela homenagem a esse grande homem que é meu pai que tem nome de poeta.






Banheiro - Desenhos Domésticos III

Moleskinão 594 x 297 mm, grafite 7B.

12.2.13

Casa Velha


Vila Prudente

Esse desenho é do caderninho pra aqueles que ainda não sabem (bloco do carro) bom, na verdade resolvi testar uma nova caneta que comprei com ponta pincel é muito boa mas tem que ter uma certa delicadeza, senão sai muita tinta.. ai ja viu né como vai ficar o desenho, agora só falta me acostumar um pouco mais com ela, so isso. Abs a todos.

11.2.13

Limpa Fossa

Hoje pela manhã fui acordado pelo barulho dos motores deste Ford limpa fossa da Desentupidora Tubaronense.
Numa cidade sem esgoto sanitário é preciso de vez em quando contratar este serviço pra esvaziar o "lodo".
É uma vergonha uma cidade tão bonita, num estado tão rico, ainda não ter saneamento adequado.
"Obra enterrada não dá voto",esta é a máxima medíocre de alguns de nossos políticos.
E viva o Carnaval!


Usei caneta Lamy caligraphy com tinta Parker que dissolvi com pincel de água para tonalizar.

7.2.13

Belenzinho

Ontem, depois de caminhar um pouco pelo bairro do Belenzinho (SP) e de já ter ido lá com a intenção de desenhar pensei que ia acabar não riscando nenhum traço no meu caderno. Porque eu sempre passo por lá e vejo coisas interessantes e penso: " Tenho que vir um dia aqui para registrar isso", mas aí, estando lá com meu caderno, canetas e banquinho de repente nada parecia me agradar. Dia cinzento, estranho, chove ou não chove... Pensei e pensei e já tinha desistido quando me deparei com essas casinhas que ficam em frente ao Sesc Belenzinho. Achei! Pronto! Procurei um ângulo, sentei e comecei a rabiscar freneticamente. Várias pessoas pararam pra conversar e eu gosto quando isso acontece. Acho que a interação com os passantes é uma das coisas mais legais que o desenho urbano proporciona . Segundo um dos moradores, que veio ver o que eu estava fazendo e ficou curioso e dividiu um amendoim de casca comigo, essas casas serviam de residência para alguns dos antigos trabalhadores da fábrica de tecidos Moinho Santista S.A onde hoje está instalado o Sesc. 

Abraço a todos!

5.2.13

Cães Urbanos

Nas andanças pela cidade e região desenhando locomotivas e caminhões sempre encontro os simpáticos cães de rua.
Cativa me o olhar humilde,quase humano, destes viventes.
Abaixo vemos o Ferrugem, gordo cão que chefia a guarda na Lavação do Cabelo.







Abaixo, mais dois, um em Capivari de Baixo, descansava junto a uma antiga locomotiva.
O outro dormia próximo a Borracharia do Nei, aqui em Tubarão.
Usei caneta Lamy Caligraphy e Safari com tinta Parker adicionei cor com aquarela.



Um abraço para todos.

Sala De Espera

Sala De Espera by Dalton de Luca
Sala De Espera, a photo by Dalton de Luca on Flickr.
Sala de espera do Curso de Desenho. Usei o iPad e o Sketchbook Pro. Tentei fazer um desenho solto como faço com as aquarelas evitando as ferramentas prontas da computação grafica. Engraçado que eu prefiro usar o dedo, não me dei bem com as canetinhas especiais. Deu vontade de fuçar mais nessa maquininha. Abraços a todos.

2.2.13

chãos do sertão

Recentemente, fiz um trabalho de campo em algumas fazendas do sertão potiguar, especificamente no Seridó.





Fiz alguns registros de coisas que para mim, fazem o chão desse sertão.

Meus desenhos do último Sketchcrawl

Olá, fiz o post sobre o último sketchcrawl, mas faltou colocar aqui os meus desenhos...
Foquei no desenho de pessoas. A bela arquitetura do Sesc ficou de lado dessa vez...