31.8.13

Sketch Minhoção

O último domingo foi um dia ótimo. Amanheceu com sol. Fui me encontrar com outros colegas desenhistas para rabiscar no Minhocão (SP), logo cedo. É sempre bom conhecer gente nova que, como eu, só quer fazer aquele desenhinho antigo que não tem perigo de assustar ninguém. Esses foram os desenhos feitos no dia. Primeiro dois rabiscos rápidos feitos no metrô e depois dois feitos lá no Minhocão.

Até a próxima.




28.8.13

Conheça os Correspondentes: CURITIBA -PARANÁ < Fabiano Vianna!



Fabiano Vianna nasceu em Curitiba, em Julho de 1975. Formado em Arquitetura e Urbanismo pela PUCPR. Trabalha como designer, ilustrador, roteirista e escritor. Como escritor expressa sua literatura na forma de contos e fotonovelas. Possui um portfolio online de desenhos e pinturas no Behance.
Mantém os blogs polpacomleite.blogspot.com com artigos e contos citadinos & croquiseirodecuritiba.blogspot.com de croquis e crônicas urbanas. Atitude totalmente inspirada pelo projeto “Seattle Sketcher”, de Gabi Campanario.  



Fã de Rubem Fonseca, Jorge Luis Borges, Miguelanxo Prado, Carla Caffé, Poty Lazzarotto, Murilo Rubião, Italo Calvino, Valêncio Xavier, Manoel Carlos Karam, Woody Allen e Dalton Trevisan. Gosta de Moleskines, HQs, fotonovelas, charutos, lambretas, livros impressos, camisas quadriculadas e filmes noir. 
Em 2013 foi convidado pelo mestre José Marconi, a participar do coletivo “Croquis Urbanos”, que é um grande sucesso na cidade. (A página do grupo no Facebook já tem quase 3000 seguidores e fez 26 encontros semanais ininterruptos com participação de 30 a 50 croquiseiros). 

“Ninguém esperava que o grupo fosse chegar nisso. Que ia dar tanto certo. Ainda mais com a fama que curitibano têm – de que não fala ou desenha com estranhos. São aquelas coisas inexplicáveis, de sintonia, época e local. Fico feliz e orgulhoso que nossas ações contagiem outras cidades, de São Paulo, Salvador ou Fortaleza... Que pessoas a partir de agora se inspirem em nós e mandem brasa também. Isso é lindo!”, relata Vianna. 
E sobre a experiência de desenhar a cidade, conta: 
“Desde a época da faculdade que eu não fazia isto. Contudo, passei todos estes anos curtindo e observando a urbe. Agrego esta experiência em tudo o quê traço e escrevo. Reparei que é preciso um outro tipo de olhar para croquisar a rua. Não um ‘olhar-dispositivo-de-segurança’ utilizado como sobrevivência, mas um olhar ‘labiríntico’ e atento. O que brinca de desmontar o quebra-cabeça urbano e capta detalhes nunca antes observados. Sempre digo que fazer ‘urban-sketch’ é uma crônica gráfica. Captura o pequeno e breve movimento de um instante. 
Deixei de comparecer aos primeiros quatro encontros do Croquis Urbanos porquê não conseguia acordar cedo aos domingos. Mas no dia 10 de Março de 2013 eles decidiram desenhar a casa modernista do arquiteto Frederico Kirchgässner – casa que eu idolatro. Certamente minha favorita, em Curitiba. Então mesmo atrasado, fui e desenhei. Desde então, nunca mais consegui faltar.”  


 

27.8.13

Novo Encontro em São Paulo!!


Para quem perdeu o encontro do último domingo:
ENCONTRO DE URBAN SKETCHERS, em SÃO PAULO!

Neste DOMINGO, DIA 01 DE SETEMBRO, às 09:30hs.

Na FREGUESIA DO Ó, LARGO DA MATRIZ!

Aproveitando as comemorações do aniversário de 433 anos do bairro!

Atividades diversas incluindo exposição de carros antigos...
(...e cervejinha e coxinha no Frangó??)

Os 20 primeiros participantes ganharão um brinde da Papelaria Universitária!

Compareçam!


Encontro em São Paulo no último domingo!

No último domingo nos encontramos em São Paulo para desenhar no Elevado Costa e Silva! Foi muito bom encontrar todos novamente!
Aqui vai uma foto do grupo reunido e os desenhos que eu fiz.



23.8.13

percurso pela Europa, julho 2013, parte 3: Itália (Bolonha, Padova, Veneza)









Conheça os Correspondentes: CURITIBA - PARANÁ < José Marconi Bezerra de Souza



José Marconi tem PhD em Design pela University of Reading (Inglaterra, 2008) e atualmente é professor de desenho no Curso de Design da Universidade Tecnológica Federal do Paraná em Curitiba, cidade onde mora desde 2008. Marconi é natural de Campina Grande, Paraíba onde se formou em Design.
Depois de mais de 15 anos dedicados à pesquisa acadêmica, José Marconi retornou à atividade como ilustrador em 2011,  especializando-se em desenhos de retratos (marconi-design.com). Entre seus clientes estão as revistas Placar, Rolling Stone, Revista Helena e outros periódicos culturais diversos, como o Jornal Cândido, da Secretaria de Cultura do Paraná.
Em março de 2013 fundou junto com os Arquitetos Reinoldo Klein e Wagner Polak o grupo "Croquis Urbanos Curitiba" que é um grande sucesso na cidade. A Página do Grupo no Facebook já tem quase 2500 seguidores e fez 23 encontros semanais ininterruptos com participação de 20 a 40 croquiseiro.
José Marconi é apaixonado pelo ofício do desenho e sempre gosta de experimentar novos materiais e técnicas.  Segundo ele, desenhar é um exercício vital que o alegra e o ajuda na manutenção de sua saúde mental.







---


José Marconi has a PhD on Design from the University of Reading (England, 2008) and nowadays he is teaching drawing at the Department of Design of the Technological Federal University of Paraná.  José lives in Curitiba since 2008.  He was born on Campina Grande, Paraíba, from where he won a Design Degree.
After 15 years dedicated to academic research, José returned to illustration in 2011, becoming specialized on portrait drawings (marconi-design.com).  His clients are magazines such as Rolling Stone, Placar, Helena Magazine and others periodicals on cultural issues.
In March 2013, together with the architects Reinoldo Klein and Wagner Polak, José founded "Croquis Urbanos Curitiba" a local version of Urban Sketchers. The group has a Facebook page with 2500 followers already, has made 23 uninterruped weekly meetings involving 20 to 40 sketchers.
José loves to draw and to experiment with new materials and techniques. According to him, drawing is a vital exercise, it make us happy and help to maintain our mental health.




20.8.13

Caligrafia Urbana: Padarias de São Paulo - Bela Paulista #sketch

Este inverno está bem frio, no fim da tarde todo mundo procura um lugar aquecido para bater um papo com amigos antes de ir para casa. As padarias de São Paulo são únicas e especiais, ontem roubei uma horinha do dia para sentar na Bela Paulista e não resistí em fazer este desenho. Todo mundo que estava perto, incluindo os garçons, ficou olhando mas como bons paulistanos ninguém disse nada. Em casa completei com as cores. Abraços.